pube
Geral

Novas regras para uso da água e irrigação reúne produtores para debate

Produtores de diversas comunidades de Alfredo Chaves

por Redação Conexão Safra

em 09/11/2015 às 0h00

3 min de leitura

Produtores de diversas comunidades de Alfredo Chaves participaram na manhã desta sexta-feira (06), de uma reunião no Centro de Referência da Assistência Social (Cras), sobre as novas resoluções publicadas pelo governo do Estado que restringe o uso da água.

O encontro foi coordenado pelo gerente de regulação da Agência Estadual de Recursos Hídricos (AGERH), Antônio de Oliveira,
com a parceria da Prefeitura Municipal, Instituto Capixaba de Pesquisa e Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Sindicato Rural e Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

A reunião de esclarecimentos foi voltada aos produtores rurais que utilizam irrigação nas propriedades para que considerem as resoluções que limita a captação e uso dos recursos hídricos. O encontro iniciou com uma apresentação sobre a situação dos mananciais e a expressiva redução das vazões dos rios.

Ao mesmo tempo, a assembleia composta por maioria produtores, sugeriu propostas e encaminhamentos que foram documentados em ata.
Foi o que fez o Vergílio Cebin, produtor do distrito de São Bento de Urânia. “Tenho outorga para uso da água, mas acredito que deve haver um acordo entre produtores, comunidades e o Estado para um melhor manejo da água.
Preciso irrigar para produzir, mas como posso atender a legislação e fazer irrigação somente a noite, se já trabalho o dia todo na lavoura? E no período que deveria descansar tenho que trabalhar de novo. Vamos virar maquinas? ”, questionou.

Quem também argumentou sobre as novas medidas foram o presidente da Associação de Produtores e Moradores de São Bento de Urânia, Gilmar Peterle e um dos membros do conselho. Moacir Lorenzon.
“Nossa região sofre com uma deficiência energética grande, fato já de conhecimento da empresa reguladora de energia. A noite a rede elétrica não suporta o consumo e a chave central desarma sempre. Imagine mais de mil bombas ligadas ao mesmo tempo. Não dá para imaginar no prejuízo econômico com as panes das máquinas e também das lavouras ”, relataram.

Todas as questões foram registradas e de acordo com a aceitação e realidade coletiva, o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Benevente irá homologar um acordo em consenso com as demandas sugeridas. “Vamos replicar as questões levantadas aqui,
já asseguradas em documento, para que possamos colocar em prática este conjunto de ações que garantirá segurança hídrica dos todos nós, capixabas ”, finalizou o
gerente de regulação AGERH, Antonio de Oliveira.


Ao final do encontro, a ata foi lida, ajustada e aprovada por todos os presentes.


pube

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Alfredo Chaves



pube