pube
Geral

MPF/ES denuncia homem por crime ambiental no Parque do Caparaó

Foram degradados 3.350 m² do território do parque

por Redação Conexão Safra

em 27/10/2015 às 0h00

2 min de leitura

pube
O Ministério Público Federal em Cachoeiro de Itapemirim denunciou Flávio Sales Freitas por crime ambiental, após ele ser flagrado causando dano à Unidade de Conservação do Parque Nacional do Caparaó, no Sul do Estado. Flávio é acusado de roçar 1,2 hectares de samambaia e abrir 300 metros de estradas, totalizando uma área degradada de mais de 3,3 mil m².

Causar dano direto ou indireto à Unidades de Conservação é crime previsto no artigo 40, da Lei 9.605/98, e tem pena prevista de um a cinco anos de reclusão.

Conservação. As unidades Unidades de Conservação (UCs) são espaços territoriais com características naturais relevantes, legalmente instituídos pelo poder público, com objetivos de conservação e com limites definidos, sob regime especial de administração, às quais se aplicam garantias adequadas de proteção.

As UCs são instituídas visando à proteção da fauna, flora, micro-organismos, corpos d´água, solo, clima, paisagens, e todos os processos ecológicos pertinentes aos ecossistemas naturais. Algumas categorias de Unidades de Conservação protegem também o patrimônio histórico-cultural, e as práticas e o modo de vida das populações tradicionais, permitindo o uso sustentável dos recursos naturais.

pube