pube
Geral

Melhor café especial da Pronova é de Vargem Alta

"Renato Afonso Zucolotto venceu a primeira edição do concurso interno da Cooperativa; produtores de outros cinco municípios também foram premiados"

por Redação Conexão Safra

em 14/11/2013 às 0h00

3 min de leitura

Com a nota total de 90,22 pontos, o produtor de Vargem Alta Renato Afonso Zucolotto é o vencedor do 1º Concurso de Cafés Especiais Fairtrade da Pronova. A lista com os dez melhores inclui ainda cafés de outros cinco municípios. A premiação em dinheiro foi de R$ 3.500 para o primeiro colocado, R$ 2.500 para o segundo, R$ 1.500 para o terceiro, R$ 1.000 para o quarto e R$ 500 para o quinto.

Os classificados do décimo ao primeiro lugar também receberam certificado. Além disso, os cafés dos 19 finalistas foram comprados com um ágio de, no mínimo, R$ 100,00 acima do preço de mercado. A cerimônia de entrega foi realizada no último sábado (09) na Fazenda Saúde com a presença de cooperados, funcionários e diretoria da Cooperativa.

O presidente da Pronova, Pedro Carnielli, destacou que a realização de um concurso que envolvesse apenas os cooperados era uma demanda antiga. Ele acrescentou que, com o preço do café em baixa, o cafeicultor tem que investir na qualidade do seu produto para fazer a diferença. “A qualidade dos cafés finalistas mostra que a Pronova está no caminho certo ”, declarou Carnielli.

O presidente do Incaper e ex-diretor técnico da Pronova, Evair Vieira de Melo, parabenizou a Cooperativa pela realização do concurso e também falou da qualidade do café que os cooperados produzem. “Eu gosto de tomar café bom e sei que café bom vem dos produtores da Pronova. Que a Pronova continue sendo exemplo de bom trabalho. ”

O degustador de café, João Batista Jarduli, que participou da prova final na última sexta-feira (08), disse que ficou surpreso com a qualidade dos cafés finalistas. “Foi a primeira vez que provei o café do Espírito Santo e fique impressionado, porque é de altíssima qualidade ”, declarou.

pube

Além de João Batista, também participaram da prova final o degustador Douglas Martins e o gerente de qualidade da Pronova, Edevaldo Costalonga. A nota final dos cafés é a soma da avaliação sensorial (aroma, a fragrância, sabor do café, dentre outros), que vale 80 pontos, e a análise socioambiental das propriedades, que engloba critérios como a forma com que o café é produzido, uso correto e seguro de defensivos e gestão ambiental e do solo.


Lista completa dos vencedores com a nota total

1º – Renato Afonso Zucolotto &ndash, Vargem Alta &ndash, 90,22


2º – Pedro Zucolotto &ndash, Vargem Alta &ndash, Nota 88,08

3º – Valdeir Dalcin Tomazini &ndash, Castelo &ndash, 87,23

4º – Jonathas Afonso Zucolotto &ndash, Alfredo Chaves &ndash, 87,08

5º – Marcos Marchioro &ndash, Vargem Alta &ndash, 86,82

6º – João Fortunato Destefani &ndash, Venda Nova do Imigrante &ndash, 86,53

7º – Domingos Sávio Lopes &ndash, Castelo &ndash, 86,45

8º – Pedro Tonole – Venda Nova do Imigrante &ndash, 86,20

9º – Paulo Franciso Uhl &ndash, Marechal Floriano &ndash, 85,78

10º – Clovis Antônio de Miranda &ndash, Iúna &ndash, 85,48


Fonte: Assessoria de Comunicação Pronova

pube