pube
Geral

Melhor café arábica das montanhas capixabas é de Brejetuba

por Redação Conexão Safra

em 09/10/2013 às 0h00

2 min de leitura

O cafeicultor Joselino Meneguete foi o grande campeão do Prêmio de Qualidade dos Cafés Arábica das Montanhas Capixabas, realizado no início de março, em Venda Nova do Imigrante. O produtor de Brejetuba alcançou uma média de 93,2 pontos na soma das notas, composta pela avaliação socioambiental da propriedade e avaliação sensorial do café. Como prêmios, Joselino ganhou R$ 10 mil reais mais uma moto.


Dos 32 finalistas, os 10 melhores foram premiados. Entre os municípios, Marechal Floriano teve quatro produtores premiados (terceiro, quarto, sexto e segundo colocados), seguido de Brejetuba (primeiro e sétimo colocados) e Dores do Rio Preto (oitavo e décimo colocados) com dois, e Castelo (quinto colocado) e Afonso Cláudio (nono lugar) com um.


pube

O concurso é uma realização da Secretaria de Estado da Agricultura- Seag, do Incaper, do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo- Bandes, do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo- Sebrae/ES, da OCB/Sescoop-ES, com coordenação da Cooperativa dos Cafeicultores das Montanhas do Espírito Santo- Pronova.


As provas dos cafés para a seleção dos fi nalistas foram realizadas na Cooperativa dos Cafeicultores das Montanhas do Espírito Santos- Pronova, em Venda Nova do Imigrante (ES), em parceria com as empresas Bourbon Speciality Coff ees (membro da Associação Americana de Cafés Especiais) e Atlântica Exportação e Importação Ltda (exportadora), ambas de Minas Gerais.


A nota final dos cafés ganhadores é composta por 80% em relação à avaliação sensorial, ou seja, à qualidade do café, e 20% da avaliação socioambiental da propriedade.


Cafeicultores de castelo aprendem técnicas para aumentar produtividade


Tecnologias Aplicadas ao Café Conilon. Este foi o tema do “Dia de Campo ” realizado pela Secretaria Municipal de Agricultura de Castelo, juntamente com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER) e a Associação de Produtores da Comunidade de São Manoel, dia dois de maio, no Galpão Comunitário de São Manoel.


Mais de 60 cafeicultores participaram do evento que começou com um café da manhã, seguido da fala das autoridades presentes. Segundo o Cafeicultor da Comunidade de São Manoel, Renan Sasso, o “Dia de Campo ” foi muito importante para os produtores da comunidade: “O conhecimento que é passado em

pube