pube
Geral

Max assume a presidência do Incaper

O Caparaó e todo o sul do estado comemoram a eleição do técnico caparaoense Maxwel Assis de Souza

por Redação Conexão Safra

em 15/04/2014 às 0h00

5 min de leitura

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) tem, desde o dia 04, um caparaoense na presidência: Maxwel Assis de Souza. Há nove anos trabalhando pelo instituto, o novo presidente passou por diversas áreas que o possibilitaram adquirir experiência para o cargo. A solenidade de transmissão acontece hoje às 19 horas, no Teatro Fernando Torres, em Guaçuí.


Quais são suas principais expectativas à frente do Incaper?

Viso fortalecer o diálogo interno para valorizarmos nossos servidores, tanto administrativos como técnicos. Quero estreitar a relação com as instituições parceiras, afinal, essa atuação conjunta garante melhor qualidade para o nosso público e nos possibilita estar mais presente no dia a dia dos capixabas.

Onde a instituição precisa avançar?

O Incaper se desenvolveu muito durante os últimos cinco anos. Em termos de estrutura, foram contratados novos servidores dos mais variados níveis, adquiridos novos equipamentos como os veículos que circulam pelo interior capixaba. O Incaper elaborou seu Planejamento Estratégico, definindo as diretrizes do Instituto, orientando a nossa atuação de forma a alcançarmos os resultados que a sociedade capixaba espera do Incaper. Vamos continuar seguindo este novo modelo de gestão para o setor público, estruturando uma relação mercadológica, de pesquisa e extensão, voltada para os capixabas.


Quais serão os projetos que o Incaper irá priorizar para o Caparaó e para o sul do Estado? Quais são as atividades / projetos ligados ao agronegócio do sul do estado do Caparaó que ganharão mais atenção da instituição?

pube

A Região Sul Capixaba, em especial a Região do Caparaó, é contemplada com diversos programas desenvolvidos pelo Incaper e parceiros. Como exemplo, podemos citar o Renovar Arábica e o Renova Sul Conilon. São dois programas que visam desenvolver a principal atividade agrícola do Estado, a cafeicultura, e que se destacam notadamente nesta região, por apresentar resultados que realmente impactam na economia dos municípios envolvidos e na qualidade de vida das pessoas. Pretendemos fortalecer também programas como o Projeto de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (Pais), que possibilita às famílias rurais o cultivo de produtos mais saudáveis. Também retornaremos com a produção de sementes básicas de milho e feijão, para serem distribuídas aos agricultores familiares, além do Programa Calcário Correto, cujo público alvo é o cafeicultor da Região Sul Capixaba.


Sabemos que o estado do Espírito Santo ainda tem uma vocação agrícola forte das culturas do leite e do café e o Incaper incentiva a diversificação, principalmente nas pequenas propriedades. Quais são os primeiros passos que o produtor rural precisa dar para diversificar as suas atividades?

O agricultor precisa conhecer a atividade que visa diversificar, buscando informações, experiências e mercado. A análise junto ao mercado é justamente para conhecer a dinâmica do produto e a relação de oferta e procura. É ela que irá estabelecer o preço e como consequencia o sucesso da produção. Para começar, os agricultores devem buscar orientações técnicas qualificadas no Incaper.


Histórico

Nascido em Alegre, Maxwel Assis de Souza mora há mais de 20 anos em Guaçuí, já tendo sido agraciado com o Título de Cidadão Guaçuiense. Casado com Marília, ele é pai de dois filhos: Victor e Mariah. Maxwel é formado em Engenharia Agrícola e Biologia, especialista em Gestão e Manejo Ambiental de Sistemas Agrícolas. Já ocupou o cargo de Secretário Municipal de Agricultura de Guaçuí e Chefe do Escritório Local do Incaper em Guaçuí. Presidiu o Fórum de Municípios da Mesorregião da Bacia do Rio Itabapoana por dois mandatos, desenvolvendo ações em prol do desenvolvimento regional. Atuou em movimentos da sociedade civil para a proteção e preservação ambiental, presidiu e secretariou diversos conselhos de desenvolvimento rural.



Depoimentos


“Feliz escolha do Governo do Estado para o novo presidente do Incaper. Maxwel Assis de Souza possui um histórico profissional construído com base na valorização do homem do campo em suas diversas realidades, onde sempre buscou, como Técnico do Escritório de Guaçuí, propor projetos inovadores que pudessem contribuir para a melhoria da qualidade desses guerreiros da terra. Tudo isso, somado à sua competência profissional e à prática dos bons princípios, nos dá uma enorme tranquilidade em saber que a pesquisa agropecuária e a extensão rural do Espírito Santo estão em suas mãos ”.

Christiany Fitaroni, engenheira agrônoma, empresária


“Achei uma excelente escolha do governo do Estado. Não apenas por ele ser daqui da nossa região, mas porque é altamente capacitado. Max sabe muito sobre agricultura e conhece os anseios dos produtores. Desejo a ele toda a sorte do mundo! ”

Dalva Ringuier, Secretária Executiva do Consórcio Caparaó


“O Max na presidência do Incaper é um ganho muito grande para a agricultura, porque ele entende muito de projetos. É uma pessoa dedicada, que saiu para fazer cursos, tem muita disposição e boa vontade de atender às pessoas. Tem interesse, liderança e conhecimento ”.

Isaias Lobato, produtor rural


“A presidência do Incaper foi uma conquista não só do Max, mas também uma conquista nossa, da agricultura familiar e em especial, dos apicultores de Guaçuí. Ele nunca mediu esforços, sempre com muita dedicação e amor. Conhece os desafios, as vitórias e as decepções vividas por nós, por isso Deus o escolheu para representar a nós, agricultores diante de um órgão tão importante para a agricultura, como o Incaper ”.

Tânia Gravel, produtora rural, presidente da APRUFFO &ndash, Associação de Produtores Rurais Unidos de São Felipe e São Romão

pube