pube
Geral

Maior compradora de café busca Conilon de qualidade no ES

O papel dos especialistas era identificar se o Espírito Santo possui algum café com características sensoriais semelhantes

por Redação Conexão Safra

em 29/08/2014 às 0h00

2 min de leitura


Representantes da Nestlé, a maior compradora mundial de café, estiveram no Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper). Vieram descobrir se o Espírito Santo pode ser fornecedor de uma variedade de café Conilon que a empresa, atualmente, compra do Vietnã.

pube

“O objetivo principal deste evento é incentivar os produtores a obter um produto de qualidade cada vez melhor. É uma forma de aproximar o trabalhador e a indústria. Trouxemos isto para o Incaper porque o Instituto tem grande credibilidade e já há vários anos tem parceria com a Nestlé ”, disse Márcia Zachárkiv, gerente de qualidade da Nestlé.

Eles trouxeram duas amostras de café do Vietnã, as quais foram provadas por degustadores que realmente conhecem o Conilon capixaba. O papel dos especialistas era identificar se o Espírito Santo possui algum café com características sensoriais semelhantes. “Isso representa uma abertura de mercado. Nós temos esse café que eles querem aqui no Espírito Santo. Agora, em vez de comprar no Vietnã, a gente espera que eles comprem o Conilon capixaba. O produtor que adota as tecnologias recomendas pelo Incaper consegue produzir Conilon com a qualidade que a Nestlé precisa ”, disse Romário Gava Ferrão, pesquisador do Incaper e coordenador do programa estadual de cafeicultura.

Para Rodrigo de Almeida Pestana, corretor de café da Cristal Conilon, “o evento é importante pois é uma troca de informações entre a indústria e nós das cooperativas, que estamos em contato direto com o produtor e podemos passar para eles o que a indústria quer, as exigências que eles têm na qualidade do café. Além disso, este encontro atesta a qualidade do que vem sendo produzido no Estado nos últimos anos. Significa que o trabalho que vem sendo feito é de qualidade ”.

“Estamos lidando com uma das maiores empresas de alimento do mundo, e isso agrega qualidade ao produto, incentiva o desenvolvimento da qualidade do café produzido no Estado. Anteriormente, a quantidade era preferível à qualidade. Hoje, a qualidade é o foco do produtor capixaba ”, finalizou Edimilson Calegari, gerente geral da Cooabriel.


Fonte: Seag


pube