pube
Geral

Incaper incentiva plantio de seringueira em Águia Branca

Com o objetivo de promover a expansão da heveicultura, o cultivo de seringueira, e incentivar o reflorestamento em Águia Branca...

por Redação Conexão Safra

em 12/03/2015 às 0h00

3 min de leitura

pube


Com o objetivo de promover a expansão da heveicultura, o cultivo de seringueira, e incentivar o reflorestamento em Águia Branca, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) distribuiu para os produtores rurais do município, aproximadamente, 11 mil mudas de seringueira. Os produtores que receberam as mudas estavam cadastrados no Programa de Expansão da Heveicultura Capixaba (Probores) e adquiriram as mudas a um preço bem menor que o de mercado.

Para que os produtores pudessem preparar suas próprias mudas, foram antecipadamente capacitados pelo técnico de desenvolvimento rural do escritório local do Incaper, Eduardo Tigre do Nascimento. “Os produtores que receberam as mudas se mostraram bastante animados e, na maioria, estão iniciando o plantio da cultura em suas propriedades. Além da capacitação inicial, o Incaper também acompanha esses e outros produtores de látex em todo o município, que conta hoje com cerca de 30 hectares de seringueira ”, afirmou Eduardo.

Eduardo Tigre do Nascimento explicou os cuidados que os produtores devem ter com as mudas. “São chamadas ‘muda de raiz nua’ e devem ser inseridas em sacolas plásticas contendo um substrato adequado para o seu desenvolvimento. Após isso, serão transplantadas para o campo, o que deverá acontecer entre quatro e seis meses após a inserção das mudas nas sacolas. Após o transplantio no local definitivo, essas plantas entrarão em produção com idade média de seis anos se o cultivo for irrigado nos primeiros anos, e com idade média de 7 anos caso não haja irrigação ”, disse.

O cultivo da seringueira pode ser considerado muito benéfico do ponto de vista ambiental, uma vez que seu desempenho se assemelha ao de uma mata nativa comum, auxiliando na proteção do solo, na ciclagem de nutrientes, além de apresentar uma pequena exportação de nutrientes, quando comparada a outras importantes culturas regionais. Além disso, na heveicultura pode-se dispensar a utilização intensa de mecanização e, após o quarto ano, também se diminui radicalmente a utilização de insumos.

Eduardo Tigre do Nascimento ressaltou a importância da heveicultura. “É uma cultura que, além de proteger o sol e o meio ambiente de forma geral, ainda é uma boa fonte de renda e diversificação da produção agrícola. Outro aspecto positivo da cultura da seringueira, é que ela pode ser plantada em consórcio com diversas culturas, como cacau, feijão, banana, pimenta-do-reino e, inclusive, com café conilon ”, concluiu.


Fonte: Incaper

pube