pube
Geral

Feira movimenta cerca de R$ 23 milhões em Santa Teresa (ES)

por Redação Conexão Safra

em 18/08/2015 às 0h00

3 min de leitura

pube

Público e volume recorde de negócios na IV Semana Tecnológica do Agronegócio

O maior evento de capacitação e negócios do cooperativismo capixaba cresceu ainda mais. Em quatro dias a feira recebeu mais de 5 mil produtores rurais e movimentou cerca de R$23 milhões. Além dos negócios os participantes da IV Semana Tecnológica do Agronegócio (STA) tiveram a oportunidade de acompanharem palestras técnicas sobre diversos temas ligados ao agronegócio, com palestrantes nacionais e internacionais.

O evento aconteceu durante os dias 12 a 15 de agosto, na cidade de Santa Teresa, região Serrana do Espírito Santo (ES). Desde o primeiro dia houve uma movimentação intensa de produtores rurais de diversas regiões do ES e de Minas Gerais (MG), foram mais de cinco mil durante todo o evento.

Um dos atrativos da STA foram as palestras com profissionais referências e com temas atuais, como poda programada nas lavouras de café arábica, adubação via fertirrigação, manejo reprodutivo do rebanho leiteiro, mitos e verdades sobre os defensivos agrícolas, qualidade na produção de ovos, o desafio de inovar na horticultura, entre outros temas. No total foram 25 palestras em quatro dias.

“Eventos como esse são importantes para disseminação do conhecimento. A Coopeavi gera valor para o cooperado com essas ações e é isso que o produtor espera de uma cooperativa ”, afirma Octaciano Neto, secretário de Agricultura do ES.

No palco principal do evento ocorreram as palestras principais, com personalidades como Marcus Magalhães, Professor Molion, José Luiz Tejon e Carlos Brando. Também estiveram presentes no evento três palestrantes internacionais.

O espanhol José Maria Buitrago López falou sobre revisão programada no sistema de irrigação. Já a costarriquenha Wendy Barbosa ministrou um workshop sobre degustação de cafés e falou sobre a experiência do cooperativismo em seu país na produção de cafés especiais. Outro estrangeiro na STA foi Emílio López, de El Salvador, que contou ao público um pouco de sua trajetória dentro da cafeicultura e a comercialização de sua produção em diversas partes do mundo.

Negócios com preços e condições diferenciadas

Durante o evento, os produtores puderam fazer seus negócios com valores diferenciados e concorreram um carro e uma moto 0 km. Esse foi o caso do produtor José Jonas dos Santos, de São Gabriel da Palha (ES), que ganhou um Fiat Pálio Fire, e Wagner Agostinho Coqueto, de Santa Teresa (ES), que ganhou a moto Honda NXR 160 Bros.

Além de descontos especiais, a Coopeavi disponibilizou aos cafeicultores a oportunidade de realizar operações de troca de café com pagamentos futuros. Nessas operações o produtor adquire o insumo/implemento e realiza o pagamento dos mesmos com o café colhido na próxima safra. Na feira foram movimentadas cerca de 13 mil sacas de café.

“O evento superou as expectativas em todos os aspectos, tínhamos uma meta de gerar R$15 milhões em negócios e repetir o número pessoas. Conseguimos superar a barreira dos R$20 milhões e também o número de pessoas. ”, afirma Daniel Piazzini, gerente executivo de Marketing da Coopeavi.

Fonte: Coopeavi

pube