pube
Geral

ES é reconhecido como zona livre de peste suína clássic

O Espírito Santo recebeu a certificação internacional como área livre de peste suína clássica (PSC), durante Assembleia Geral da Organização Mundial da Saúde Animal...

por Redação Conexão Safra

em 01/06/2016 às 0h00

2 min de leitura

pube
O Espírito Santo recebeu a certificação internacional como área livre de peste suína clássica (PSC), durante Assembleia Geral da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) realizada na última quinta-feira (26), em Paris, na França. Outros 13 estados do país também foram certificados.

Para o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do ES (Idaf), o reconhecimento evidencia o trabalho que o Espírito Santo tem realizado na área de defesa sanitária animal e confere ao estado a possibilidade de exportar a carne suína para outros mercados.

Segundo o médico veterinário e gerente Executivo do Fundo Emergencial de Promoção da Saúde Animal do Estado do Espírito Santo (Fepsa-ES), Antônio Carlos de Souza, Antônio Carlos de Souza, estar em uma área reconhecida como livre da peste suína clássica é fundamental para a classe produtora. “Os suinocultores podem comemorar, pois esta certificação é mais uma contribuição para a valorização do preço da arroba suína, pois abre o mercado internacional neste cenário atual de grande dificuldade com o preço elevado de milho e farelo de soja. O Fepsa-ES contribuiu para esse reconhecimento pois perante a OIE, os suinocultores contribuintes ao Fundo têm a garantia de seguro de seus animais no caso de ocorrência de algum episódio da doença””, afirmou.


Os outros estados que receberam a certificação foram: Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Rio de Janeiro, Bahia, Sergipe, Rondônia, Acre e Distrito Federal. Também estão nessa lista os municípios de Guajará, Boca do Acre, sul do município de Canutama e sudoeste do município de Lábrea, no Amazonas.

pube