Geral

Deputado Evair de Melo repudia, em nota, relatório ,“Café Amargo”, de ONG dinamarquesa

​​“Café Amargo”, da ONG dinamarquesa Danwatch, cujo conteúdo inverídico, sensacionalista...

por Redação Conexão Safra

em 07/03/2016 às 0h00

2 min de leitura

pube
, ,Manifesto toda a minha indignação e repúdio ao relatório “Café Amargo ”, da ONG dinamarquesa Danwatch, cujo conteúdo inverídico, sensacionalista, ideológico, desqualificado e tendencioso começou a ser veiculado em sites nacionais e internacionais. Trata-se de uma verdadeira distorção em relação aos avanços e à realidade da produção de cafés no Brasil e no Espírito Santo, que é pautada em princípios da sustentabilidade.
Desde o episódio recente da tentativa (suicida) de importação de cafés pelo Brasil, já alertava, na condição de “Parlamentar do Café e do Cafeicultor ”, para uma espécie de arranjo que visa única e exclusivamente desmontar o nosso competente e organizado setor cafeeiro. Somente no Espírito Santo, maior produtor de Conilon e segundo dos cafés como um todo, o arranjo produtivo envolve cerca de 220 mil famílias na produção, está presente em 65 mil propriedades e gera quase 40% de toda a renda rural.

Em nosso Mandato, estamos diuturnamente vigilantes e na trincheira para enfrentar e desmontar quaisquer ameaças a esse patrimônio histórico, cultural, social e econômico, presente no dia a dia dos capixabas. Como membro do Conselho Nacional do Café (CNC), também sou signatário da importante Nota de Repúdio nacional que começa a circular hoje no mundo do café e que também condena essa farsa.

Ao realizar interpretações de forma pontual e inferir sobre temas complexos, como trabalho escravo, mão de obra infantil e uso inadequado de defensivos agrícolas, faltando com a verdade, agindo de forma parcial, manipulando informações e induzindo a conclusões errôneas, a Danwatch comete um verdadeiro crime à pátria brasileira e à cafeicultura nacional. Por isso, não mediremos esforços e iremos até as últimas consequências, em todos os fóruns nacionais e internacionais, em busca da verdade e da justiça.

As nossas conquistas até aqui, com uma cafeicultura no contexto da qualidade e da sustentabilidade, não vão parar, pois o respeito às pessoas e ao meio ambiente está em primeiro lugar. Precisamos estar juntos, unidos e proativos para que interesses espúrios não tirem o sonho de felicidade de tantos capixabas e brasileiros, do campo e das cidades!

EVAIR DE MELO
Deputado Federal-PV-(ES)

pube