pube
Geral

Criação de trutas vira um dos maiores atrativos turísticos do Caparaó

A Tecnotruta reúne belezas naturais, tecnologia e culinária. Pioneiro no Espírito Santo em criação de trutas, o empreendimento passou de negócio para referência em turismo

por Redação Conexão Safra

em 05/02/2014 às 0h00

3 min de leitura


Cibele Maciel

cibeledovae@yahoo.com.br


A temperatura baixa e o clima ameno das montanhas do Caparaó Capixaba tornaram-se o cenário perfeito para a criação de trutas, no distrito de Santa Marta, em Ibitirama. A Tecnotruta surgiu há 21 anos, por meio do projeto do empresário Francisco Faleiro, que encontrou na região de Mata Atlântica, há 1,1 mil metros de altitude, as condições ideais para a reprodução do peixe.

A truta veio do frio polar do Canadá e Estados Unidos, chegando ao Brasil em 1949. Inicialmente, só era possível desenvolver sua criação em regiões muito frias, como o sul do País e a Serra da Mantiqueira, em São Paulo. Em Santa Marta, as temperaturas variam entre e 5 e 16 graus, durante o ano.

O peixe criado na Tecnotruta é vendido inteiro ou em forma de filé. Segundo o piscicultor Lionei Pereira, a produção gira em torno de uma tonelada por mês. A truta já foi fornecida para o Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia, mas, atualmente, a produção é comercializada apenas no local.

pube

Em um laboratório é realizada a fecundação, cujo processo de reprodução se dá apenas no inverno. Lionei explica que os óvulos são retirados da fêmea e misturados ao sêmem do macho. A fecundação ocorre em menos de meia hora. “Depois, os ovos fecundados seguem para a incubadora e para o berçário. Quando nascem, são levados ao tanque de alevinagem. O processo todo dura em torno de três meses ”, esclarece.

Lionei e Conceição Aparecida Pereira, a Cidinha, são responsáveis pela fecundação e seleção dos peixes que vão sendo transferidos, entre os 38 tanques onde são alimentados e cuidados, até atingirem a fase de abate. “Cada truta fêmea produz até 2 mil óvulos, mas apenas 50% são fecundados. O peso delas,
depois de adultas, varia entre 300 gramas e 1 quilo ”, explica Cidinha.



Turismo

A Tecnotruta deu tão certo que passou de negócio para referência em turismo no Caparaó. Além do criatório, há um pesque e pague e um restaurante, com pratos especializados em truta. Turistas e visitantes podem acompanhar o processo de fecundação, pescar e saborear receitas que dão água na boca.

“As trutas são vendidas de várias formas, aqui mesmo. Podem ser consumidas no restaurante ou pescadas. O cliente ainda pode levá-las para casa, limpas e congeladas ”, comenta a cozinheira Silbene Ribeiro.

A Tecnotruta fica localizada na Fazenda Pico da Bandeira, entre Santa Marta e Pedra Roxa, há 16 quilômetros de Ibitirama. O turista deve passar pela cidade e seguir para o distrito. Após Santa Marta, seguir um trecho de 4 quilômetros e entrar à esquerda, onde serão percorridos mais 3 quilômetros. O local está aberto para visitação, durante todos os dias. Aos domingos, é cobrada a taxa de R$10,00 de consumação. Informações pelo telefone (28)99222-0483.


Receita de Truta na frigideira:

Ingredientes:

1 truta

1 colher de chá de manteiga

Sal a gosto


Preparo:

Lave bem a truta e passe vinagre. Numa frigideira, não aderente, coloque a truta, já com sal e manteiga. Tampe e deixe por 5 minutos, de um lado, e 5 minutos, do outro lado, em fogo médio. Está pronto para servir.


Fonte: Tecnotruta

pube