pube
Geral

Comunidade de Feliz Lembrança, em Alegre, incrementa produção de Café

por Redação Conexão Safra

em 24/02/2015 às 0h00

4 min de leitura

pube

Muitos alegrenses certamente já ouviram falar nos produtos de Feliz Lembrança, comunidade localizada a 10 quilômetros da sede do Município. No campo da produção, a principal característica destes agricultores, já há mais de duas décadas, é a sua intensa participação na Feira do Produtor Rural. Mais recentemente também ficaram muito conhecidos no município pela ativa indústria de polpa de fruta. No entanto, os produtores familiares de Feliz Lembrança estão retomando uma cultura há algum tempo abandonada: o Café. Com o apoio total da Caparaó Jr., que atua na comunidade desde os seus primeiros dias (5 anos atrás), os cerca de 30 produtores rurais estão avançando na produção e alcançando resultados muito satisfatórios. “Este ano nossa produção será melhor que ano passado. E esperamos que no ano que vem, seja melhor ainda. Estamos trabalhando muito pra isso com o apoio total da Caparaó Jr., a quem só temos a agradecer ”, destaca o produtor Silvaninho de Oliveira. O trabalho da empresa Junior do curso Superior de Cafeicultura do IFES (Campus de Alegre) se dá desde antes do plantio, com a análise do solo, até o pós colheita, com atenção total aos aspectos técnicos da produção. “Há um avanço visível na produtividade do café da região, pois os produtores que fazem parte do projeto Caparaó Jr. estão recebendo apoio técnico com uma
intensidade que jamais receberam ”, destaca Carlos Dutra, da Caparaó Jr. A produtora Marize Azevedo Peixoto, que já está colhendo o café, também chama a atenção para a melhoria do produto após seguir as indicações técnicas dos profissionais e alunos do IFES. “Minha produção cresceu e melhorou tanto, que meu terreiro não está dando conta de secar todo o café. Já estamos pensando em construir um novo terreiro em uma área mais alta da lavoura ”, comenta ela ao lado do marido Vanildo Peixoto.



Vanildo e Marize Peixoto recebem Carlos Dutra e Guilherme Ferbek, da Caparaó Jr.

Nesta semana, uma equipe da empresa júnior esteve em Feliz Lembrança, e eu tomo a liberdade de escrever um relato sobre o que vi durante esta visita.


Tive a satisfação de retornar à comunidade de Feliz Lembrança, acompanhando uma equipe da Caparaó Jr. Eu havia ido até lá ainda no ano de 2011, quando escrevi uma matéria para o jornal “O Alegrense ” sobre a indústria de polpa de fruta. Desta vez, assim como aquela, tive algumas surpresas extremamente agradáveis. É uma comunidade muito acolhedora e que sempre nos surpreende! Primeiro, a receptividade dos produtores em relação à Caparaó Jr. Bastavam ver o carro da empresa se aproximando, que se mostravam entusiasmados pela visita. Mas não ficava só nisso. Além do famoso “cafezinho ”, bolos e outras guloseimas oferecidas, o produtor logo tinha um caminhão de dúvidas e notícias sobre sua lavoura. O brilho nos olhos refletia o orgulho de começar a colher um produto com qualidade acima do que vinham fazendo ao longo dos anos. E esta foi minha outra (grata) surpresa. Apesar do meu pouco tempo atuando na área de cafeicultura (como colaborador da área de comunicação e imprensa), pude perceber claramente o incremento da qualidade do café que estes agricultores irão oferecer ao mercado. Lavouras impecáveis, fruto bonito nos pés, preocupação cada vez maior com aspectos técnicos e palavras até então nunca ouvidas, como “produtividade ”, “rendimento ” e, até mesmo, “qualidade ”. Em visitas como estas é possível analisar com a devida clareza o trabalho da Caparaó Jr., uma empresa sem fins lucrativos, criada no Campus de Alegre do IFES (antiga EAFA), e que tem proporcionado a mais de 700 agricultores de toda região (Caparaó Capixaba e Mineiro) uma gama de serviços e um atendimento de primeira para melhorar o produto e, consequentemente, melhorar as condições de vida destas pessoas.

Felipe Paraizo de Lima


Fonte:site Caparaó Jr.

pube