pube
Geral

Carne produzida no Espírito Santo é a mais segura do Brasil

Pesquisa aponta que capixabas lideram ranking nacional de fiscalização na produção de carne

por Redação Conexão Safra

em 09/09/2014 às 0h00

3 min de leitura


O Espírito Santo é o estado do Brasil com o maior índice de fiscalização nos abates de bovinos para atender a produção de carne. Segundo a pesquisa do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, apenas 4,1% dos abates realizados em território capixaba não são fiscalizados. Em segundo lugar, vem o Mato Grosso do Sul, com 4,8%.

pube

“Nossos objetivos são zerar os abates clandestinos para dar segurança alimentar para a população e legalizar os empreendimentos que criam, abatem e comercializam carne bovina, que é uma das mais importantes fontes de proteína animal na dieta dos capixabas e brasileiros ”, destaca o secretário de Estado da Agricultura, Enio Bergoli.

Ainda segundo o Cepea, Minas Gerais com 15,2% dos abates sem fiscalização, é o estado brasileiro com maior índice. Ao todo, o abate de gado sem fiscalização no Brasil representa menos de 10%.

O estudo abrangeu os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo, no Sudeste, Tocantins e Pará, na região Norte, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, no Sul, Bahia (Nordeste) e Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e também o Distrito Federal, no Centro-Oeste.

No trabalho, os pesquisadores usaram como base os dados o total de animais vacinados na segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa de 2012, as Guias de Trânsito Animal (GTA) e a quantidade de animais abatidos em frigoríficos com Sistemas de Inspeção Federal (SIF), Estadual (SIE) e Municipal (SIM).

No Espírito Santo existem 14 abatedouros de bovinos com serviços de inspeção, seja Federal, Estadual ou Municipal. Para o diretor-presidente do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), Daniel Pombo de Abreu, a pesquisa do Cepea confirma o trabalho de fiscalização que é feito de forma contínua. “Além do atendimento constante às denúncias recebidas, a parceria com o Ministério Público também é fundamental. Esse é um serviço essencial, realizado em prol da saúde pública ”, diz o diretor.

Por ano, a produção de carne bovina no Espírito Santo é de aproximadamente 80 mil toneladas, com esse montante sendo destinado ao mercado interno e às exportações. “No Espírito Santo, evoluímos muito da qualidade dos animais e os abates inspecionados também são determinantes para a abertura mercado internacional, onde as exportações de carne bovina capixaba atingiram cerca de US$ 30 milhões no ano passado ”, afirma Bergoli.


Fonte: Seag

pube