pube
Geral

Cafés de Afonso Cláudio e Cachoeiro de Itapemirim são os melhores do ES

"Além da premiação, os cafés dos vencedores vão representar o Espírito Santo e o Brasil no Concurso Mundial de Baristas, que será realizado em junho de 2014, na Itália"

por Redação Conexão Safra

em 02/01/2014 às 0h00

5 min de leitura


Os cafeicultores João Delpupo, de Afonso Cláudio, e Sérgio Luiz Felipe, de Cachoeiro de Itapemirim, são os grandes vencedores do 2º Prêmio Estadual de Conilon de Qualidade. A premiação realizada nesta quarta-feira (18), no Parque de Exposições de Carapina, contou com a presença do governador Renato Casagrande.

“O concurso teve a participação de mais de 200 produtores. Gente que faz qualidade no café e ajuda a mudar a cultura, o plantio, a colheita do café Conilon, que exige qualidade. Só quantidade não resolve. O Incaper, que é uma instituição pública, do Estado do Espírito Santo, é reconhecido mundialmente com a maior expertise na área de café. Isso garante ao Estado um mercado permanente ”, destacou o governador Renato Casagrande.

João Delpupo produziu o melhor café na categoria ‘Cereja Descascado’ e Sérgio Luiz Felipe foi o vencedor na categoria ‘Conilon Natural’. Cada um levou para casa um torrador de café, pulverizador motorizado e insumos. Somados, os prêmios de cada ganhador têm valor equivalente a R$ 10 mil. Além da premiação, os cafés dos vencedores vão representar o Espírito Santo e o Brasil no Concurso Mundial de Baristas, que será realizado em junho de 2014, na Itália.

“Tudo o que fazemos com amor dá resultado. Trabalho junto com minha esposa, que comanda comigo a produção da lavoura ao despolpador. Este é o segundo prêmio que recebemos este ano. A emoção é grande em saber que fui escolhido entre tantos participantes e que meu produto vai ser levado para outro país ”, comemora João Delpupo.

“É grande a satisfação de receber este prêmio, que é resultado de uma lavoura bem cuidada. Tudo começou em 2009, quando técnicos do Incaper e da prefeitura foram à minha propriedade para fazer uma demonstração de poda. Meu produto já foi até representante do Brasil em uma feira internacional nos Estados Unidos. Agora, com novos equipamentos, os cafeicultores de São Vicente vão poder produzir ainda com mais qualidade, pois serão instalados equipamentos como despolpador e pilador de café ”, declarou Sérgio Luiz Felipe.

Nesta segunda edição, o Prêmio Estadual de Conilon de Qualidade distribuiu cerca de R$ 50 mil entre equipamentos, insumos e premiação em dinheiro para os cinco primeiros colocados de cada categoria. Realizado pelo Governo do Espírito Santo, por intermédio da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) e pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), em parceria com Heringer, Syngenta e Conilon Brasil, o concurso teve como objetivo além de premiar os melhores cafés do Estado, homenagear as diversas famílias que fazem do café conilon a principal atividade do agronegócio capixaba.

“Mesmo em um ano de crise no café, os produtores não abdicaram de fazer um produto de qualidade. Este investimento em qualidade é um caminho sem volta na cafeicultura que, hoje, remunera melhor, mas no futuro representará a permanência do cafeicultor no mercado. Por isso, o Governo desenvolve um conjunto de programas para dar apoio aos produtores, com plano de crédito, assistência técnica, extensão rural, pavimentação de estradas, melhoria na infraestrutura produtiva, telefonia rural, entre outras ações ”, destaca o secretário de Estado da Agricultura, Enio Bergoli.

pube

“Esse prêmio faz parte de uma ação estratégica que consolida o café Conilon capixaba como referência em qualidade. O Espírito Santo é referência em ciência, pesquisa e tecnologia, o que ajuda agregar valor e popularizar o consumo do Conilon. Além disso, mostra ao mundo que o Conilon é um produto nobre em aroma e sabor, que pode encantar consumidores internacionais. Café é o nosso negócio ”, ressalta o presidente do Incaper, Evair Vieira de Melo.

Para o coordenador do programa Estadual de Cafeicultura, Romário Gava Ferrão, o Espírito Santo se prepara cada vez mais para produzir mais quantidade com qualidade. “O Incaper trabalha em diferentes áreas do conhecimento para aumentar a produtividade com qualidade, fazendo a atividade sustentável. Em torno de 35 projetos de pesquisa desenvolvem tecnologias como novas variedades clonais, nutrição de plantas, manejo de pragas e doenças, irrigação e outros aspectos. Isso chega ao produtor por meio da assistência técnica e extensão rural. Tudo isso coloca o Conilon capixaba na rota dos melhores cafés no Brasil e no mundo ”, completa.

Ao todo 192 cafeicultores de 36 municípios capixabas inscreveram 276 amostras para concorrer no 2º Prêmio Estadual de Conilon de Qualidade. Deste total, 160 amostras foram selecionadas para a etapa final com classificação sensorial acima de 80 pontos, o que caracteriza os cafés Conilon do Espirito Santo como “Finos ”.


Confira os Vencedores do “Prêmio Conilon de Qualidade ”


Categoria ‘Cereja Descascado’

1º Joao Delpupo – Afonso Cláudio

2º Leonel Rosa &ndash, Afonso Cláudio

3º Pedro Fin &ndash, Castelo

4º Francisco Fin &ndash, Castelo

5º Leonel Luiz Teixeira &ndash, Afonso Cláudio


Categoria ‘Conilon Natural’

1º Sérgio Luiz Felipe &ndash, Cachoeiro de Itapemirim

2º João Deolindo Fioresi &ndash, Castelo

3º Amós José Horst – Iúna

4º João Marçal da Silva &ndash, Irupi

5º Antônio Carlos dos Santos &ndash, Colatina


Fonte: Seag


pube