pube
Agro Rio de Janeiro

Fazenda Legal, do Governo do RJ, reúne produtores para aumentar a eficiência da produção agropecuária

Durante quatro meses, mais de 3.500 agricultores foram atendidos em 11 municípios, ampliando o conhecimento nas áreas tecnológicas e de empreendedorismo

por Assessoria de Imprensa

em 29/09/2022 às 10h59

4 min de leitura

Fazenda Legal, do Governo do RJ, reúne produtores para aumentar a eficiência da produção agropecuária

Foto: divulgação

Entre os meses de maio e setembro deste ano, o Governo do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria de Agricultura, realizou diversos encontros com produtores rurais. O Fazenda Legal passou por Itaperuna, Quissamã, Natividade, São Fidélis, Cordeiro, Cachoeiras de Macacu, Bom Jesus do Itabapoana, Itaocara, Cambuci, Italva e Santo Antônio de Pádua, permitindo uma maior conexão dos agricultores com a tecnologia e o empreendedorismo rural, aumentando a eficiência de produção agropecuária.

Mais de 3.500 pequenos e médios produtores rurais tiveram à disposição todo o suporte necessário da Secretaria de Agricultura e suas vinculadas, ampliando o conhecimento nas áreas tecnológicas e de empreendedorismo.

Nos 11 municípios visitados, a Secretaria de Agricultura, a  Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro (Pesagro), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro (Emater), a Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj), Defesa Agropecuária, Federação da Agricultura (Faerj) e os Sindicatos Rurais atuaram nas suas especialidades, com palestras, debates e interação com expositores da região.

O Fazenda Legal é uma ótima oportunidade para a gente se atualizar e expor nossos produtos. A nossa cachaça já teve ajuda estadual, com fundos do projeto Prosperar, que deu uma alavancada boa na produção, permitindo que comprássemos novos materiais. Agora, voltamos a receber ajuda do Governo do Estado para nos modernizar. Vai ser fundamental para atingirmos o nosso próximo objetivo: a exportação de parte da nossa produção“, contou Arthur Perdomo, produtor da cachaça Soberana de Campos dos Goytacazes.

pube

Além de oferecer atividades de desenvolvimento para os produtores, o Fazenda Legal permitiu aos diversos agricultores presentes a divulgação de seus trabalhos. O visitante pode conhecer como tudo é feito, e os expositores podem trocar experiência e fazer negócios durante o evento.

É muito importante termos esse acesso a um público interessado, o que nos dá a oportunidade de mostrar o que fazemos e como fazemos. Além disso, a equipe que atende os produtores é de muita qualidade, montando um evento estruturado com palestras que esclarecem os mais diversos assuntos pra gente“, disse Giovanni Buzzi, responsável pela cervejaria artesanal Buzzi.

O serviço levou aos municípios conhecimento para o aumento da eficiência produtiva. Entre as ações estavam acesso à tecnologia e informação e assessoramento jurídico, além de parcerias financeiras com linhas de crédito oferecidas para os agricultores, com a participação do Banco do Brasil, da Caixa Agro da Caixa Econômica Federal, do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil e do Agrofundo.

 

Atuação das vinculadas

Foi a primeira vez que toda a estrutura da Secretaria de Agricultura ficou disponível diretamente para os produtores rurais.

A Pesagro, responsável pela organização do Fazenda Legal, disponibilizou aos produtores rurais informações técnicas e consultorias nas áreas de produção de grãos e sementes, cana-de-açúcar, aumento da produção de leite, desenvolvimento da horticultura e fruticultura, produção de orgânicos, controle da qualidade de alimentos e das principais doenças dos rebanhos.

A Emater  prestou serviços de cidadania e palestras com informações técnicas sobre a cadeia agropecuária. Entre os temas abordados estavam a Segurança Alimentar e a isenção de ICMS na energia elétrica.

A Fiperj deu esclarecimentos, informações, suporte técnico e apoio sobre a regularização de piscicultura e aquicultura continental. A Fiperj também deu orientações para acesso a projetos de crédito, investimento e custeio, além de emitir a Declaração de Aptidão ao Pronaf.

A Central de Abastecimento do Estado do Rio de Janeiro (Ceasa) levou o calendário de comercialização, informando aos produtores sobre a variação de preços e disponibilidade de produtos, e fez palestras sobre o Banco de Alimentos e o Programa Alimenta Brasil.